Carta para o Papai Noel

Marcadores:
Lembro que já escrevi duas cartas para o papai Noel, na primeira foi um fracasso. Tinha 4 anos de idade e minha caligrafia não ajudou muito aquele Sr. com miopia e idade avançada, o máximo que consegui fazer foi encher o saco do meu pai para levar a carta até o correios. A segunda vez foi desperdício de tempo para minha professora da segunda serie, que obrigou todos a fazer a cartinha com a falsa promessa de levar todas "pessoalmente" para o Sr. Noel. E por incrível que pareça, essa é minha terceira tentativa de chamar a atenção desse Sr. esclerosado.

Tenho vivido desde 2008 uma vida plena, onde a bondade e amor ao próximo foram levadas muito a serio. Em 2009 consegui fechar o ano sem dizer nenhum palavrão, ajudei alguns amigos e com certeza ajudei estranhos. 2010 foi mais "suave", tratei todos em igual, não cometi nenhum erro e mesclei ideias divinas ao meu dia-a-dia. 2011 me consagrei no trabalho, pude conviver e ajudar a todos daquele recinto, doei o pouco que ganhava com aqueles que necessitavam.

Mas eu sei que no fundo fiz tudo errado para merecer qualquer tipo de brinquedo ou presente. Sim, eu em 2008 fiz muito amor com o próximo, minha amada e dedicada namorada e fui muito bom com ela, poupando-a de saber que a traia.

Em 2009 não falei nenhum palavrão, até porque eu aprendi a ofender as pessoas com o melhor que a língua brasileira pode oferecer, ajudei meus amigos com todas as colas e trapaças possíveis para ir bem na escola.. Ah e ajudei todos os estranhos que pediram informações, porém nenhuma delas estavam 1% corretas..

2010 tranquilo, os meus amigos tiveram a coragem de me colocar no pedestal mais alto em uma sala de aula, me colocaram como representante e conselheiro de classe, com isso pude tratar todos iguais. Uma classe a baixo de mim. Mesclei os 10 mandamentos na minha sala de aula, porém era todas as leis que me favorecia.
Não cometi nenhum erro segundo meu ponto de vista.

Esse ano me consagrei no trabalho, fui demitido apesar de ajudar todos daquele recinto fazendo feedback direto para o gerente e dedurar os erros da equipe para o dono. Ajudei os pobres com tudo que eu tinha no bolso, porque se mostrasse a carteira eu ficaria pobre...

Papai Noel, percebi que o certo não é aquilo que você faz para a sociedade te aceitar e ser aceito por ela, mas sim o que você faz para se auto aceitar e ser aceito assim por todos. Se eu sou feliz assim? Sou, muito obrigado velhote. Até ano que vem.